AMANHECI CINQUENTÃO
Cheguei hoje a meio século. Sim, eu sei que não aparento tudo isso. Quem me conhece diz que eu tenho no máximo uns 49 e meio…

Poderia me lembrar hoje dos dias difíceis, das decepções, das frustrações que fazem parte da vida de qualquer pessoa. Prefiro trazer à memória aquilo que me dá esperança.

Sou filho de pais missionários, meu saudoso “velho” Luiz Soares e minha mãe Hacy, que me ensinaram a temer a Deus desde minha infância. Tenho uma família maravilhosa, formada por irmãs, primos, tios, avós, cunhados, sogros. Todos fora de série. Gente de primeira que jamais me deixa na mão quando preciso.

Lá pelas tantas, encontrei uma esposa a quem amo apaixonadamente e que me ama apesar de ser quem sou. Só ela para dividir a vida e não desistir de tentar me fazer melhor. Temos duas filhas lindas que só nos dão alegrias. Vou reclamar do que?

Tenho uma lista inacreditável de amigos incríveis. Citá-los por nome seria impossível neste espaço. Gente do bem, legal e leal que se preocupa comigo, que me livra de mim, que anda comigo (alguns há décadas) mesmo sabendo que não posso lhes oferecer nada em troca, a não ser um pouco de ranzinice e teimosia (segundo alguns mais abusados…)

Tenho o privilégio de trabalhar naquilo que mais gosto – é como se estivesse de férias todos os dias.

Essas e outras fizeram com que meus dias bons fossem mais abundantes que os dias maus. Porque acima de tudo isso aprendi a amar a Deus e levá-lo em conta na caminhada. Nem sempre consigo. Mas porque Ele me ama de uma forma que nunca vou conseguir entender, posso dizer que não houve um único dia desses 50 anos em que Ele tenha me decepcionado, abandonado ou virado as costas para mim. Mesmo quando eu tenha feito isso com Ele.

Então recebo esses primeiros 50 como mais uma dádiva do Pai das luzes com profunda GRATIDÃO, que materializo no carinho do meu Grupo Pequeno registrado na foto acima.

E aguardo os tantos quantos me forem ainda concedidos com fé e esperança de que possam ser vividos para Sua glória e para abençoar meu próximo.

VALEU DEMAIS!